>

Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala

REDE DE BIBLIOTECAS DE LISBOA

09-08-2018

Quase 15 mil jovens com cartão das bibliotecas de Lisboa! Têm entre 13 e 25 anos e são a geração do futuro, aquela a quem compete passar hábitos de leitura às gerações vindouras. Fazem parte de um universo de mais de 82 mil detentores do cartão da rede de bibliotecas de Lisboa e usam as 18 bibliotecas da capital para ler, estudar, jogar, ou até para participar em atividades ligadas à Street Art.

REDE DE BIBLIOTECAS DE LISBOA

Susana Silvestre

Quantos leitores estão ligados à rede de Bibliotecas de Lisboa?

 

A Rede de Bibliotecas de Lisboa (BLX) é composta por 18 bibliotecas, tendo efetivamente 82.186 pessoas com cartão de leitor, podendo requisitar gratuitamente livros, CD, DVD. No entanto, e para terem uma ideia, só na Biblioteca das Galveias temos uma média diária de 600 leitores. Muitas pessoas utilizam as nossas bibliotecas para estudarem, investigarem e até escreverem livros. 

Os escritores encontram ali um espaço de inspiração, conforto e tranquilidade único. O nosso Prémio Nobel da Literatura é disso exemplo. Saramago disse que foi nas Galveias que começou a ler.

 

 

Qual a importância desta rede para as comunidades onde está integrada?

 

As 18 bibliotecas que compõem a Rede da capital (a maior de Portugal) assumem, por si só, um papel fundamental na comunidade e no território onde estão inseridas.

Antes de implementarmos uma biblioteca vamos para o terreno, falamos com as associações locais, com as entidades públicas e privadas e, claro, com as pessoas. Isto porque, mais importante que criar um novo equipamento, é transformar a biblioteca num serviço indispensável para a vida quotidiana das pessoas, indo ao encontro das suas necessidades, expectativas e desejos.

No “Programa Estratégico Biblioteca XXI” (publicado em 2011 pela Câmara Municipal de Lisboa) é referido que as bibliotecas de Lisboa “são um recurso-chave da comunidade, um local de encontro onde se podem juntar e partilhar interesses e o centro do desenvolvimento comunitário”.

Acredito em pleno que quando as bibliotecas são verdadeiramente úteis, as pessoas estimam-nas e valorizam-nas, assumindo um papel catalisador e de liderança, contribuindo para que se tornem comunidades baseadas no conhecimento e não apenas na informação.

 

 

Que iniciativas costumam promover para fomentar hábitos de leitura?

 

As Bibliotecas de Lisboa têm como missão participar na construção de comunidades coesas, inclusivas e preparadas para os desafios do séc. XXI, fomentando uma atitude de aprendizagem ao longo da vida. Nesse sentido, promovemos nas BLX atividades que focam dois domínios de intervenção distintos.

Por um lado, a promoção e fruição de atividades culturais e artísticas (# BLXact) destinadas a vários públicos. Neste domínio oferecemos uma programação diversificada que vai da música ao cinema, do teatro à narração oral, das artes plásticas à fotografia e à ilustração.

Por outro, e no âmbito de um plano de promoção das aprendizagens não formais (#BLXlab) dinamizamos ações de formação, workshops etc., com vista a proporcionar aos jovens e adultos a aquisição de saberes, competências e atitudes úteis, promovendo o espírito crítico e o empreendedorismo.

 

 

Têm muitos leitores jovens?

  

A percentagem de jovens com cartão de utilizador (entre os 13 e os 25 anos) das BLX corresponde a 18% do universo total de 82.186.

No entanto, temos muitos jovens que frequentam as bibliotecas para participarem em atividades e projetos de continuidade, relacionados com o mundo digital, mas não só.

A Biblioteca de Marvila é um exemplo: os jovens participam em projetos relacionados com o “gaming”, com as tecnologias, com o YouTube, assim como em atividades ligadas à Street Art (música e dança), estabelecendo para o efeito alianças com parceiros estratégicos na sociedade.

 

 

Quantos livros estão disponíveis nas vossas bases de dados?

Temos disponíveis 413.934 livros, o que representa 95% de toda a colecção disponível, seguindo-se os DVD e os CD apenas com 3%.

 

 

Como funcionam as vossas bibliotecas (qual o processo de inscrição e de levantamento de livros)? 

 

Existem dois tipos de utilização da coleção:

  • Consulta local, nas instalações da biblioteca – gratuita e não necessita de qualquer tipo de inscrição ou identificação por parte das pessoas. Podem ser pedidos, sem custos, documentos de qualquer biblioteca da rede e levantados ou entregues em outra biblioteca que também integre a rede.
  • Empréstimo domiciliário – também gratuito, sendo necessária a obtenção do “Cartão de utilizador” que deve ser apresentado no ato de empréstimo.

Para empréstimo domiciliário podem ser requisitados, em simultâneo e por um período renovável de 15 dias, 5 livros, 5 jornais ou revistas, 2 CD, 2 DVD, 1 CD-ROM e 5 áudio-livros.

(+ info: http://blx.cm-lisboa.pt/gca/index.php?id=1471)

Para além da consulta local e domiciliária da coleção, existem outros serviços disponíveis na Rede de Bibliotecas de Lisboa, como por exemplo:

  • Catálogo on-line;
  • Apoio na pesquisa de títulos, temas e informação em geral;
  • PC com Internet e programas de uso gratuito;
  • Wireless;
  • Fotocópias, impressões e digitalizações;
  • Tomadas elétricas para portátil, tablet e smartphone;
  • Jornais e revistas do dia;
  • Plano Nacional de Leitura;
  • Sala comunitária ou para grupos;
  • Salas Multiusos e Auditórios;
  • Espaços confortáveis e acolhedores para estudo e lazer;
  • Máquinas de comida e bebida;
  • Jardim ou terraço;
  • Acessibilidade;
  • Agenda de eventos

(+ info: http://blx.cm-lisboa.pt/servicos)

 

 

Em que consistem as Coleções Especiais da Rede de Bibliotecas de Lisboa?

 

A Rede de Bibliotecas de Lisboa tem mantido e desenvolvido, desde os anos trinta do século XX, um conjunto de Coleções Especiais constituídas por documentos que, pela sua raridade, valor patrimonial ou cultural, relevância temática ou compromisso para com o doador, são objeto de uma abordagem distinta da do restante acervo. Todas as coleções estão disponíveis aqui (+ info: http://blx.cm-lisboa.pt/colecoes)

 

 

Qual a importância da adesão desta rede à plataforma da BOL?

 

A adesão da Rede BLX à plataforma BOL tem duas vertentes, distintas e igualmente relevantes. Uma relacionada com uma ação atual e simplificada na relação com os clientes da loja BLX, a loja das Bibliotecas de Lisboa, recentemente lançada. A loja vende os livros publicados pela autarquia, livros sobre Lisboa, gravuras, postais e serigrafias, assim como merchandising da Rede de Bibliotecas de Lisboa.

Outra para agilizar o acesso à programação e à aquisição de bilhetes do Auditório da Biblioteca de Marvila, que conta com uma programação contemporânea, de proximidade e de relação com a cidade, através do incremento de parcerias com entidades artísticas e culturais distintas.

 

 

Esta parceria promove uma maior aproximação entre bibliotecas e leitores?

 

Esta parceria será mais uma forma de aproximar as bibliotecas das pessoas, promovendo mais as Bibliotecas de Lisboa enquanto participantes da construção de comunidades coesas, inclusivas e preparadas para os desafios do séc. XXI, que fomentam uma atitude de aprendizagem ao longo da vida.

 

Susana Silvestre

Chefe de Divisão de Rede de Bibliotecas de Lisboa

Partilhar