>

Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala

FESTIVAL MÚSICAS DO MUNDO 2018

10-07-2018

Sines e Porto Covo unidas pela música! O melhor do FMM está aqui na BOL... Em jeito de roteiro, a BOL destaca as bandas e os recintos que acolhem este festival entre 19 e 28 de julho, naquilo que é a melhor festa da música e da fraternidade!

FESTIVAL MÚSICAS DO MUNDO 2018

FMM 2018

BANDAS

As que já atuaram...

Há concertos que deixaram marcas particularmente profundas na história do festival. Assim, recordem-se espetáculos como o de Shemekia Copeland (2000), e o momento inesquecível em que encheu o castelo com a sua voz sem amplificação; as festas reggae ibéricas com Black Uhuru feat. Sly & Robbie (2001) e The Skatalites (2003); a estreia apoteótica de Gogol Bordello em Portugal (2007); o muito esperado concerto do génio brasileiro Tom Zé (2004); as três presenças de Rokia Traoré (2004, 2008, 2013); uma das melhores colaborações intercontinentais de sempre, Oumou Sangaré com Bela Fléck (2012); os espetáculos de lendas africanas como Hugh Masekela (2012), Mulatu Astatke (2014) e Angelique Kidjo (2014), entre tantos outros.

 

As que atuam este ano…

São 59 as bandas em destaque. Neste festival nunca houve cabeças de cartaz, não é essa a lógica do FMM. Por isso, aqui se sugerem os cinco primeiros concertos do alinhamento, por ordem alfabética: o fado ao mesmo tempo culto e popular de Aldina Duarte; a abordagem original de Alsarah & The Nubatones ao património musical da Núbia; a música de dança magrebina de AMMAR 808; o rock psicadélico made in Istambul de BaBa ZuLa; e a revelação da música de Salvador da Bahia, BaianaSystem.

 

RECINTOS

O Castelo foi escolhido logo no ano da criação, em 1999, porque é o melhor recinto para espetáculos ao ar livre de Sines. De certa forma, o festival nasceu porque o Castelo existia e tinha sido reabilitado recentemente. Este facto, a sua ligação à história da cidade, centralidade, e beleza natural e monumental, tornaram-no a escolha óbvia. Em 2004, instalou-se outro palco no passeio marítimo de Sines, para escoar a energia e o número de espectadores que o Castelo já não continha. Porto Covo tem uma história mais descontínua, mas o regresso que aconteceria em 2014 foi motivado pelo desejo de acrescentar mais ambientes e registos ao festival (um lado mais calmo e familiar), numa das mais belas praças urbanas de Portugal, a poucos minutos de uma costa incrível.

 

VISITANTES

O FMM Sines é um festival intergeracional, com uma grande força da juventude, diferente, aliás, de outros festivais europeus de músicas do mundo, onde o público é, por norma, mais "maduro". Existe uma "tribo" de espectadores que acompanham o festival há muito tempo, e que se renovam a cada ano. O público estrangeiro tem crescido bastante nos últimos dois anos, também por força de maior investimento de promoção fora de Portugal, com o apoio do Turismo de Portugal. O programa musical é o que procuram em primeiro lugar, mas também o ambiente de comunhão fraterna.

 

RECOMENDAÇÕES

Venham, como sempre têm vindo, em paz e com vontade de se surpreenderem. Deixem um rasto de amor em Porto Covo e Sines, com respeito pelos espaços, com interesse pela história destes lugares e por quem aqui vive. Sejam como sempre foram, um público sem comparação!

 

SABIA QUE…

Os primeiros quatro dias de música (19 a 22 de julho) acontecem no Largo Marquês de Pombal, na aldeia de Porto Covo, e os seis dias restantes (23 a 28 de julho) decorrem no centro histórico da cidade de Sines (Largo Poeta Bocage, Centro de Artes de Sines, castelo medieval e passeio marítimo - Av. Vasco da Gama).

 

EM DESTAQUE!

Para esta edição comemorativa estão programados 59 concertos, o maior alinhamento musical de sempre, a que se irá somar um programa de iniciativas paralelas nas várias áreas da expressão artística. Um festival que nesta edição acolherá músicos de 41 países/regiões de todos os continentes. O alinhamento do FMM coloca lado a lado artistas e grupos de currículo invejável e artistas da nova geração.

Partilhar