>

Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala

Miguel Araújo convida... Anda comigo ao Coliseu!

04-09-2017

Cantor, músico e compositor, estreou-se nos palcos com Os Azeitonas, a banda portuense que pediu “Anda Comigo Ver os Aviões”, e a quem os fãs fizeram a vontade. Sempre em tom descontraído, disse à BOL News que não é fã de eleições, nem de políticos e não quis desvendar o que traz na bagagem para o Coliseu de Lisboa, a 11 de novembro. Na dúvida, é ir para descobrir.

Miguel Araújo convida... Anda comigo ao Coliseu!

Miguel Araújo

 

O que é que os fãs podem esperar do concerto de novembro no Coliseu de Lisboa?

 

Vou ter convidados, mas ainda não posso divulgar…

Será um concerto que andará à volta deste disco, Giesta, mas não só. Vou tocar músicas dos outros discos e músicas que fiz para outras vozes.

 

Qual é o teu tipo de público?

 

É um público ordeiro, composto por pacatos cidadãos que pagam impostos, separam o lixo e não abusam do sal por causa das doenças cardiovasculares.

 

 

Como é que a música surgiu na tua vida?

 

Através do “Like a Rolling Stone” do Bob Dylan, tocado pelos meus tios numa sala do andar de baixo de casa da minha avó.

 

Em que música, tua ou de outro artista português, votarias para ganhar as eleições que se aproximam?

 

Eu gosto de música na qual não se vota. Interesso-me por música mas não por eleições. Dito isto, votei na “Amar Pelos Dois” no último festival da canção.

 

Se tivesses de trocar de profissão, mais facilmente serias político ou trabalharias numa ONG?

 

Político nem pensar. Total inaptidão para qualquer cargo político. Preferia trabalhar numa ONG. Aliás, já trabalho. Eu tenho uma empresa chamada cidade grande lda. É uma organização não-governamental.

 

 

Entre todos os concertos que já deste, há algum que te tenha marcado particularmente?

 

A minha estreia a solo no Coliseu do Porto, em novembro de 2014. O Coliseu é a casa das casas, para mim. A minha estreia foi, e será sempre, a noite mais especial da minha vida musical.

 

 

Miguel Araújo

Partilhar