Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
É-Aqui-In-Ócio - Damas da Noite

É-Aqui-In-Ócio - Damas da Noite

Teatro & Arte | Teatro

Cine-Teatro Garrett

Sala Principal
Classificação Etária
Maiores de 16 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2021
set
22
Realizado

Duração

60 minutos

Abertura Portas

21:00

Intervalo

Sem Intervalo.

Produtor

Varazim Teatro - G.A. - Associação Cultural e Juvenil

Sinopse

Elmano Sancho evoca a conflituosa reviravolta de expectativas em torno do seu nascimento para levantar o véu de Damas da Noite: os pais esperavam uma menina, de nome já destinado, Cléopâtre, mas nasceu um menino. O encenador pretende assim dar vida a esse outro desejado de si mesmo, como se este fosse uma espécie de duplo e existisse numa realidade paralela que Damas da Noite encena. Para erguer essa figura ficcionada chamada Cléopâtre, Elmano Sancho imergiu no mundo fascinante e provocador do transformismo. Os artistas transformistas "vestem a pele de um outro, tentam ser um outro". São "flores que abrem de noite", intérpretes de uma transformação "pautada pela transgressão, o desconforto, a ambiguidade, a brutalidade dos corpos e a violência das emoções". Através dessa interpretação paradoxal da diferença, Damas da Noite explora a presença ou ausência de fronteiras entre realidade e ficção, ator e personagem, homem e mulher, teatro e performance, tragédia e comédia, original e cópia, interior e exterior, dia e noite. Nesse jogo de relações, aposta-se a identidade como matéria fluida, "rimbaudiana", revelando o outro que somos, o estrangeiro que albergamos.

Ficha Técnica:
texto e encenação: Elmano Sancho
interpretação: Elmano Sancho, Dennis Correia aka Lexa Black, Pedro Simões aka Filha da Mãe.
espaço cénico: Samantha Silva
desenho de luz: Alexandre Coelho
assistência de encenação: Paulo Lage
produção executiva: Nuno Pratas
fotografia: @joaotuna @sofiaberberan
co-produção: Casa das Artes de Famalicão, Culturproject, Loup Solitaire, Teatro Nacional D. Maria II, TNSJ.

-
Partilhar
É-Aqui-In-Ócio - Passe Geral
É-Aqui-In-Ócio - Passe Sócios