Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
Casal aberto

Casal aberto

Teatro & Arte | Teatro

T. M. Joaquim Benite

Sala Experimental
Classificação Etária
Maiores de 16 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2020
nov
14
a
2020
nov
15

Próxima Sessão

14 nov 2020 21:00
Dias
Hrs
Min
Seg

Duração

60 minutos

Promotor

Teatro Municipal Joaquim Benite

Breve Introdução

O dramaturgo, actor, encenador e cenógrafo italiano Dario Fo (1926-2016), que também compunha música, pintava e cantava, foi distinguido com o Prémio Nobel da Literatura em 1997. Artista completo, de feição renascentista, foi uma fi gura genial e irrepetível. Juntamente com a sua mulher, a actriz e descendente de uma família de gente de teatro Franca Rame (1929-2013), escreveu Casal aberto em 1982. Muito para além de desafi ar o modelo monogâmico imposto por uma ordem social e política que coloca a necessidade de constituir família no centro da relação e atribui papéis instrumentais a cada elemento, a peça pousa os olhos nas relações de poder que determinam as dinâmicas relacionais dos casais nas quais cabe, com maior prevalência do que muitos gostaríamos, a violência.

Estaremos enganados ao considerar que a violência doméstica, ou a violência no namoro, se encaminham para uma estatística irrisória condenada pela natural evolução da sociedade. Continuaremos enganados ainda se considerarmos que esta só ocorre em casais heterossexuais, em determinados estratos económicos ou sociais, ou que é oriunda do machismo cultural da convenção de género. Talvez haja uma geração que tende a considerar de forma inocente a violência doméstica como uma coisa de velhos bêbedos. As novas tecnologias são hoje as intrigas, as suspeições, os socos e os cintos outrora usados pelos velhos bêbedos, escreveu o encenador Rui Dionísio, para quem este espectáculo é uma forma de aprofundar a observação da nossa sociedade e da sua História de costumes.

Ficha Artística

Texto de Dario Fo e Franca Rame
Encenação de Rui Dionísio

Intérpretes Eurico Lopes, Gonçalo de Oliveira, Susana Sá
Tradução Io Appolloni
Voz, dicção e apoio à dramaturgia Luís Madureira
Cenografia e figurinos Ana paula Rocha
Iluminação e sonoplastia Vladimiro Cruz
Montagem e carpintaria de cena José Teles
Produção executiva Eduarda Oliveira, Mafalda Rôla

Informações Adicionais

Descontos para menores 25 e maiores de 65 disponiveis na bilheteira do TMJB

Preços

  • Geral - 10€

Transportes Públicos

Metro Sul do Tejo
TST

-
Partilhar

Serviços Adicionais

Veja ainda:

Gulliver

Teatro & Arte | Teatro

T. M. Joaquim Benite

Sala de Ensaios

Cais Sodré Funk Connection

Música & Festivais | Concerto

T. M. Joaquim Benite

Sala Principal