Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
SOM RISCADO | Frankie Chavez & Peixe // Grafonola Voadora e Napoleão M

SOM RISCADO | Frankie Chavez & Peixe // Grafonola Voadora e Napoleão M

Música & Festivais | Experimental

Cine-teatro Louletano

CineTeatro
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2020
mar
29

Sessão

29 mar 2020 16:00
Dias
Hrs
Min
Seg

Duração

120 minutos

Abertura Portas

15:30

Intervalo

Com Intervalo.

Promotor

Câmara Municipal de Loulé

Sinopse

Som Riscado - Festival de Música e Imagem de Loulé [5.ª edição]

Nota prévia: o mesmo ingresso (5 euros) confere acesso aos dois concertos, com intervalo pelo meio.

// Concerto I _ 16h00
MIRAMAR (Frankie Chavez & Peixe)

Embora venham de diferentes latitudes e tenham experiências distintas, Frankie Chavez e Peixe estão unidos pelo seu trabalho com a Guitarra. O seu primeiro trabalho discográfico em conjunto foi editado em janeiro de 2019, tendo sido considerado o 3.º melhor disco da seleção Blitz dos 50 melhores discos de 2019.

Peixe começou a dar nas vistas há mais de vinte anos, ao assinar o som musculado e inconfundível dos míticos Ornatos Violeta, mas isso foi só o princípio de uma longa e rica viagem. Seguiram-se os Pluto, as experiências delirantes dos Zelig, as mais do que muitas colaborações e o resultado de todo o estudo e exploração das possibilidades do seu instrumento de eleição em dois grandes discos a solo: 'Apneia' e 'Motor'.

Frankie Chavez tem-se afirmado, desde que se estreou em 2010, como um dos mais estimulantes músicos da sua geração. Inspirado pelo Folk, pelos Blues e pelo mais clássico Rock tem levado quer sozinho quer acompanhado a sua música cada vez mais longe, tudo muito à custa da relação singular que desenvolveu com aquilo que foi sempre o princípio de tudo: a Guitarra.

A música que resulta do encontro feliz desta dupla é rica, sem nunca ser excessiva. É coerente, sem nunca ser repetitiva. É uma estrada que se percorre de forma contemplativa e que ora serpenteia até ao cume da mais alta montanha, ora se deixa ir planante, pelo calor preguiçoso do deserto, mas sempre a levar mais longe o som daquelas cordas que ressoam em diferentes caixas, com ou sem eletricidade, e sempre como se os dois aqui fossem apenas um.

Ao vivo apresentam-se com imagens manipuladas em tempo real, selecionadas do arquivo de Jorge Quintela, destacando-se este concerto-filme na mútua inspiração a que ambos os universos (música- imagem) se proporcionam e que o público facilmente absorve.


// Concerto 2 _ 18h00
GRAFONOLA VOADORA & NAPOLEÃO MIRA

Este projeto interdisciplinar, que faz aqui a ESTREIA NACIONAL do seu primeiro disco, 'Lugar nenhum', concretiza-se numa performance experimental de cariz audiovisual que assenta num diálogo permanente entre a imagem, a música, e a palavra dita/cantada.

A Grafonola Voadora & Napoleão Mira nasceu em 2017 e já conta com mais de 50 espetáculos. Junta em palco o cantautor Luís Galrito - reconhecido intérprete, compositor em nome individual e grande divulgador da obra de José Afonso -, que explora a musicalidade dos quadros visuais, e textuais, o videógrafo João Espada - compositor visual para vídeo de músicos como Dino D' Santiago, Luís Galrito, Miroca Paris, Napoleão Mira, Nelson Conceição, Tuniko Goulart, entre outros, e do projeto 'O Sul de José Afonso' -, que deambulará, de forma visual e simbólica em diálogo com a palavra e componente musical, pelos lugares, gentes, ambientes narrados, e ainda o escritor, poeta e dizedor Napoleão Mira, autor dos livros 'Ao Sul', 'De Coração D'Interiores', 'Fado', 'Olhares - Relatos da Índia', que dá voz às palavras ditas, na primeira pessoa, ou às palavras de poetas e escritores nacionais, reforçando assim a tríade música-palavra-imagem.

Este projeto conta ainda com as participações especiais dos músicos Ricardo Martins na guitarra portuguesa, do acordeonista João Palma, do DJ/produtor Sickonce (Rafael Correia) na eletrónica e dos Ganhões de Castro Verde.

A Grafonola Voadora & Napoleão Mira procura (re)criar um percurso que (re)constrói uma geografia afetiva, simbólica e musical de quadros audiovisuais referentes a lugares comuns do ser humano, viajando criativamente por espaços urbanos, rurais e marítimos numa busca de ambientes naturais e culturais ligados ao património material e imaterial do coletivo e do território.

Esta jornada audiovisual percorre os trilhos do etnomusicólogo Michel Giacometti, bebendo das raízes e tradições alentejanas e algarvias (nomeadamente a serra do Caldeirão e o litoral), resultando em composições tradicionais e originais. Segue igualmente o percurso musical do cantautor José Afonso e aborda as obras literárias da poetisa e escritora Sophia de Mello Breyner e Andersen, do poeta Jorge de Sena e do poeta e escritor Manuel da Fonseca, através de uma linguagem musical e visual distinta que privilegia as sonoridades orgânicas em diálogo com a sonoplastia e o universo musical eletrónico.

Preços

Preço único: 5 €

(ingresso que dá acesso aos dois concertos a realizar no Cineteatro Louletano neste dia)

-
Partilhar
Cartão de Amigo