Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
João Só

João Só

Música & Festivais | Concerto

Auditório Carlos Paredes

Aud. Carlos Paredes
Classificação Etária
Maiores de 6 anos
Bilhete Pago
Todas as Idades
2020
jan
25
Realizado

Abertura Portas

21:30

Intervalo

Sem Intervalo.

Promotor

Junta de Freguesia de Benfica

Breve Introdução

Ouve de tudo, mas faz questão de cantar e de compor em português. As suas influências vão dos Beatles aos GNR, passando pelos Oasis, Clã, U2, Sérgio Godinho, Tom Petty, Rui Veloso, Elliot Smith, Quarteto 1111, Los Hermanos, Elvis Costello e Jorge Palma. Começou a compor aos 15 anos e, desde então, nunca mais parou.
Em Janeiro de 2008, juntou-se aos Abandonados e gravou o seu álbum de estreia. Em 2011, publicou "Ela Só", o disco que deu a conhecer "Sorte Grande", canção mais tarde interpretada em parceria com Lúcia Moniz. Um ano antes, formou com Miguel Araújo a dupla "Mendes e João Só", e editaram o EP "Não Entres Nesse Comboio Amor". Em "Coração no Chão", publicado em 2013, aprofundou mais do que nunca a veia beatliana e o fascínio pelas grandes cantigas dos anos 60, das quais se sente herdeiro.
Apesar da sua juventude, João Só é um dos cantautores nacionais de maior reconhecimento e êxito "Sorte Grande", "Até Ao Fim" ou "É Pra Ficar" são apenas alguns dos exemplos.
Mais recentemente, em 2016, João Só surge envolvido em dois projetos aparentemente distantes um do outro mas que têm em comum a destreza criativa a parceria com Nuno Markl no projeto "Dr. Paixão & Dr. Só", de alguma forma a sequela de Telebaladas, que esteve presente na antena da Rádio Comercial, para delícia de todos quantos vibram com as cartas a que João Só dá vida sob a forma de canção; o outro, com o título "Deixem o Bullying Só!", de carácter socio-pedagógico, que visa alertar o público em idade escolar para o fenómeno do bullying nas suas mais variadas perspetivas a vítima, o agressor, o cyber-bullying e a neutralidade.
E em 2018 este bom rebelde está de volta, ainda que desta vez não exatamente com um trabalho de originais, mas com um disco que trará novas e menos novas canções uma compilação que reúne os melhores temas de João Só, alguns novos e ainda novas reinterpretações de alguns dos antigos.
2019 inicia-se com a reedição de um dos temas incluídos em "Coração no Chão" - "Mais Ninguém" e o anúncio da tour "Só 10 Anos", que celebra os seus 10 anos de carreira.
Também em 2019 apresentou um novo single, intitulado "Não Sou Eu".

-
Partilhar

Serviços Adicionais