Bem-vindo à BOL. O nosso site usa cookies e outras tecnologias para personalizar a sua experiência e compreender como você e os outros visitantes usam o nosso site.
Para ver uma lista completa das empresas que usam estes cookies e outras tecnologias e nos informar se podem ou não ser utilizadas no seu dispositivo, aceda à nossa página de política de cookies.

Concordo
Distrito Sala
Detalhe Evento
CRASH PARK

CRASH PARK

Teatro & Arte | Teatro

Teatro Nacional D.MariaII

Sala Garrett
Classificação Etária
Maiores de 12 anos
Bilhete Pago
A partir dos 3 anos
2019
nov
07
a
2019
nov
09
Realizado

Duração

90 minutos

Promotor

Teatro Nacional D. Maria II E.P.E.

Sinopse

Depois de La Nuit des Taupes (2016), que colocou em cena sete toupeiras gigantes nas profundezas da terra, aqui me encontro a sonhar com uma nova aventura, desta vez numa ilha deserta. Crash Park, la vie dune île é sobre um avião apanhado numa tempestade e, numa segunda parte, a vida de um grupo de sobreviventes, abandonados numa ilha após o acidente.
Os meus espetáculos nascem frequentemente enquanto penso sobre paisagens, ou em que micromundo poderei mergulhar os intérpretes, um local onde eles terão que inventar uma vida possível em quaisquer circunstâncias. Um espaço isolado no meio dos mares, que conduz às visões mais diversas, a ilha sustenta muitos mitos, símbolos ou fantasias, de Ulisses a Robinson Crusoé, de Júlio Verne a Gilles Deleuze. Através das artes e da literatura, a ilha é o local de inspiração de várias histórias e narrativas de exílio, o cenário de certas fantasias, ou a moldura de utopias. Verdadeiramente um espaço de possibilidades, pode representar felicidade, mas também abandono e angústia.
Philippe Quesne

Ficha Artística

criação, encenação e cenografia Philippe Quesne
com Gaëtan Vourc'h, Isabelle Angotti, Jean-Charles Dumay, Léo Gobin, Sébastien Jacobs, Thérèse Songue, Thomas Suire, Yuika Hokama
música original Pierre Desprats com excertos de Shea & Jasha Klebe, Pan Sonic, Frank Martin, Riz Ortolani, Debussy, Daniel Johnston, Chopin, Delinquent Habit, Frank Sinatra, entre outros
cenografia e adereços Élodie Dauguet, Jérôme Chrétien, Marie Maresca, Yvan Assael - Ateliers Nanterre-Amandiers
figurinos de animais Corinne Petitpierre
colaboração dramatúrgica Camille Louis
desenho de luz Thomas Laigle, Micakël Nodin
direção sonora Samuel Guttman
direção de cena Marc Chevillon
direção técnica Joachim Fosset
assistência François-Xavier Rouyer
auxiliar de guarda roupa Pauline Jakobiak
assistência de câmara Magorzata Rabczuk
film extras Rodolphe Auté, Marc Chevillon, Yvan Clédat, Cyril Gomez-Mathieu, Erwan Ha Kyoon Larch-er, Pauline Jakobiak, Thomas Laigle, Nicole Mersey, Mickaël Nodin, Sandra Orain, Perle Palombe, Martine Servain, Emilien Tessier, Carole Zacharewicz
produção Nanterre-Amandiers
coprodução Théâtre National de Bretagne, HAU, Munchner Kammerspiele, Onassis Cultural Center
apoio Fondation dentreprise Hermès no âmbito do programa New Settings

Transportes Públicos

Metro - Linha Azul (estação Restauradores) / Linha Verde (Rossio)
CP - Estação do Rossio
Autocarros/eléctricos Carris - Restauradores/Praça da Figueira

Estacionamento

Restauradores
Praça da Figueira

-
Partilhar
Assinatura 10 espetáculos (2019/2020)
Assinatura 5 espetáculos (2019/2020)